BLOG DO PÍLULAS JURÍDICAS

TJMG nega liberdade a agressor de ex-companheira

Defesa usou pandemia como argumento para soltura do réu


TJ mantém preso homem que desrespeitou medida protetiva e ameaçou ex-mulher de morte

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negou o pedido de habeas corpus de um homem que foi detido por ameaçar de morte a ex-esposa e a irmã dela. Ao se aproximar das duas, ele descumpriu as medidas protetivas que haviam sido concedidas devido às agressões físicas e verbais que cometeu contra a ex e sua família.


O caso aconteceu no Município de São Sebastião do Maranhão, pertencente à Comarca de Santa Maria do Suaçuí, região leste de Minas Gerais.


Segundo os autos, o homem descumpriu a determinação judicial e se dirigiu à casa onde vive sua ex-esposa com a irmã. Ele disse que “iria pegar uma arma de fogo para matá-la e matar a família dela" e que “iria contratar pessoas para matá-los".

Recurso


A defesa do agressor recorreu alegando que ele só se aproximou da vítima porque ela o procurou primeiro. Afirmou, ainda, que ele tem endereço e trabalho fixos, que sofre de dependência química, é alcoólatra e possuiu baixa imunidade, podendo ficar em estado grave de saúde caso seja contaminado pelo novo coronavírus.


Em primeira instância, a prisão preventiva foi mantida sob o argumento de que a liberdade do acusado representava risco à integridade física e até mesmo à vida da vítima.


No TJMG, o relator do recurso, desembargador Anacleto Rodrigues, negou o pedido de habeas corpus sob o fundamento de que o homem estava ciente das medidas protetivas que foram determinadas em favor de sua companheira, e mesmo assim as descumpriu.

Além disso, o magistrado reforçou a justificava apresentada na sentença de que o acusado, em liberdade, oferece perigo.


Com relação ao argumento de que o homem possui alguma enfermidade que o coloque no grupo de risco da covid-19, o magistrado afirmou que o local onde o acusado está não apresenta superlotação e conta com equipe médica apta para lidar com a situação de pandemia.


Votaram de acordo com o relator o desembargador Maurício Pinto Ferreira e o juiz de direito convocado José Luiz de Moura Faleiros.

Andamento processual e acórdão.



Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG (31) 3306-3920 imprensa@tjmg.jus.br

6 visualizações0 comentário

Projeto e Design

CRIATIVIDADE COLETIVA

Compyright © 2020 Áurea Almeida